Notícia

08/03/2019
MOE-CPLP reuniu com partidos políticos guineenses Voltar atrás
MOE-CPLP reuniu com partidos políticos guineenses
Nota Informativa

O Chefe da Missão de Observação Eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (MOE-CPLP) às eleições legislativas na Guiné-Bissau, embaixador Luiz Villarinho Pedroso, reuniu-se a 7 e 8 de março com representantes de partidos políticos que se apresentam ao escrutínio do dia 10 de março de 2019.

 

A MOE-CPLP reuniu com o partido Movimento para a Alternância Democrática da Guiné-Bissau (MADEM-G15), no dia 7 de março, representado neste encontro pelo vice-coordenador e director nacional da campanha, Marciano Barbeiro, o membro da diretoria nacional da campanha, José Carlos Casimiro, e o mandatário do partido junto da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Quebua Djaite.

 

No dia 8 de março, o embaixador Luiz Villarinho Pedroso reuniu-se com o líder do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Domingos Simões Pereira, e com o Partido da Renovação Social (PRS), representado pelo director nacional da campanha, Orlando Viegas, e por um membro da comissão executiva do partido, Maurício Sanca.

 

Os representantes dos partidos partilharam informações sobre o desenvolvimento das respetivas ações de campanhas.

 

A MOE-CPLP às Eleições Legislativas na Guiné-Bissau é constituída por 18 observadores, designados pelos Estados-Membros da CPLP, funcionários do Secretariado Executivo e observadores nomeados pela Assembleia Parlamentar da CPLP, que vão permanecer em Bissau entre os dias 5 e 14 de março de 2019.

 

Mais Informação

 

MOE-CPLP

 

Fotografias

 

19.03. CPLP envia Missão de Observação às Eleições Legislativas na Guiné-Bissau
Publicado a 8/3/2019
Voltar atrás
 
Boletim Electrónico
Subscreva newsletter
Preencher os campos obrigatorios *
Preencher os campos obrigatorios * Preencher os campos obrigatorios *

Iniciativas

Apoios

 

Acompanhe

 
Este site utiliza cookies, para uma melhor navegação. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.