Notícia

19/05/2009
Mesa redonda «Comissão das Comunidades Lusófonas» Voltar atrás
Mesa redonda «Comissão das Comunidades Lusófonas»
Memorando

Mesa redonda: Comissão das Comunidades Lusófonas, qual poderá ser o seu papel na sociedade civil

21 de Maio às 14h30

Apresentação e Moderação: Jorge Braga de Macedo, Presidente do IICT

Oradores: Rui Miguel da Costa Pinto, Presidente da Secção de História da Sociedade de Geografia de Lisboa e Fernanda Durão, Jornalista


Resumo: Emigração e Imigração em Portugal são dois vectores que sempre acompanharam a sociedade portuguesa desde os tempos mais remotos. Eles são conceitos bem conhecidos de todos nós e há muito tempo que consubstanciam a pluralidade de conhecimentos e partilha de experiências.

As comunidades de emigrantes, ou colónias como são referidas muitas vezes pelos próprios, são importantes, não só no desenvolvimento económico mas também no expoente cultural. Definir uma matriz comum seria muito importante, já que os fluxos migratórios nem sempre foram ou são registados. Daí que os Países de acolhimento tenham a necessidade de apoiar as Associações/Casas representativas das comunidades que se criam e se integram, mas não perdem o vínculo linguístico.

A lusofonia reveste-se de aspectos ambivalentes como a emigração/imigração recentes ou como as gerações já nascidas nos Países de acolhimento. Assim a Comissão das Comunidades Lusófonas tem como objectivo estar atenta e promover a divulgação e articulação entre os núcleos de lusofonia com vista à promoção da cultura e cidadania lusas. A Sociedade de Geografia de Lisboa pode e deve estabelecer pontes e diálogos com Instituições vocacionadas para a integração das comunidades de dentro e fora do País que partilhem a língua portuguesa. A intervenção não se deverá resumir a um mero levantamento demográfico, mas a chamar todos à atenção para a Diáspora portuguesa e a relevância que esta tem nos dias de hoje quer literária, linguística, sociológica, histórica, cultural, ou noutras formas de expressão.


Rui Miguel da Costa Pinto é Mestre em História dos Descobrimentos e da Expansão. Licenciado em História (Variante em História da Arte), pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Possui também os cursos de História da Náutica, Qualificação em Ciências de Educação e Técnicas Documentais e Tecnologias de Informação. Encontra-se presentemente a preparar uma Tese de Doutoramento intitulada “Gago Coutinho, historiador da náutica e dos descobrimentos”.

É professor e formador de professores, membro da Academia da Marinha, Presidente da Secção de História da Sociedade de Geografia de Lisboa, ex Vice-presidente da Secção de História da Associação dos Arqueólogos Portugueses e membro da Secção de História e da Comissão de Estudos Olisiponenses da mesma Associação. Foi Comissário Científico do Colóquio "Portugal-Brasil, 500 Anos" e do Colóquio Comemorativo dos 860 anos da tomada de Lisboa aos Mouros; tem organizado inúmeras conferências; organizou o seminário «O Império Colonial Português nos Séculos XIX e XX", promovido pela Secção de História da SGL; fez parte da Comissão de Homenagem Comemorativa do 1º Centenário do Nascimento de Francisco Assis de Oliveira Martins; foi coordenador geral para as comemorações dos 130 anos da SGL. É relator do Boletim da SGL.


Fernanda Durão é Jornalista (Curso de Jornalismo do Cenjor). Tem investigação na área das viagens relacionadas com a Expansão Marítima dos Portugueses. Nesse âmbito, fez várias reportagens sobre "Tribos Portuguesas" espalhadas pelo mundo como: Mauritânia; Sri Lanka; Etiópia; Zanzibar; Emiratos Árabes Unidos e seguiu também o percurso dos portugueses que, depois de deixarem a Praça de Mazagão, em Marrocos, fundaram a Vila Nova de Mazagão no estado de Amapá, Brasil.

Além da participação em vários jornais e revistas (Público, D.N., Expresso; Revista História; Revista de Arqueologia Medieval, etc) publicou um ensaio intitulado "As Fontes Portuguesas de Robinson Crusoe", Ed. Fim de Século e Contraponto (1998). Este ensaio foi publicado em inglês com o patrocínio do Instituo Camões, pela Minerva Press (1999) com o titulo "The Portuguese Origins of Robinson Crusoe", o que lhe mereceu um artigo no Sunday Times e vários cá em Portugal. Têm outras investigações publicadas como "O Estilo Gondar, Subsidios para o Estudo da sua Origem".


Sala do Brasil (AHU), Calç. da Boa-Hora, nº 30, Lisboa - tel: 213616330

 

Informações: ahu@iict.pt


Calendário 2009 do IV Ciclo de Conferências «Ciência nos Trópicos».


Publicado a 19/5/2009
Voltar atrás
 
Boletim Electrónico
Subscreva newsletter
Preencher os campos obrigatorios *
Preencher os campos obrigatorios * Preencher os campos obrigatorios *

Iniciativas

Apoios

 

Acompanhe

 
Este site utiliza cookies, para uma melhor navegação. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização.